Sobre a leveza do não julgamento


Esse texto é mais um relato pessoal, mas resolvi escrever sobre. Meio sem pé nem cabeça, mas né. Vai que ajuda alguém? :)

Vivemos num país majoritariamente religioso, então seja você religioso ou não, sem dúvidas que você já ouviu muito essa palavra e suas variáveis: julgar. Mas... o que seria julgar?

Significado de Julgar
1. Ter uma opinião sobre; expressar um parecer, um juízo de valor acerca de: julgou o cantor; a vida o julgará pelos seus erros; não se pode julgar.
2. Considerar; tomar uma decisão em relação a: julgaram que era razoável continuar; julgaram horrível o seu texto.
3. Supor; imaginar-se numa determinada situação: julgou que lhe dariam um contrato; julga-se menos esperto do que o irmão.
Sinônimos de Julgar
Adivinhar; Decidir; Determinar; Imaginar; Avaliar; Prognosticar; Presumir; Pressupor; Pressentir; Supor...
Antônimo de Julgar
Tolerar; Desconsiderar.
- Fonte.

Eu só não digo "quem não julga, atire a primeira pedra", pois eu sei que o mundo está cheio de hipócritas e pedras haveriam de ser lançadas. Seja por ignorância no sentido intelectual ou no sentido emocional, as pessoas jogam mesmo... as pedras e o que tiver pela frente. Ainda que todos nós tenhamos o teto de vidro. Ainda que todos nós, num nível mais inocente ou intencional, julgamos.

Mas eu não estou aqui para filosofar sobre o sentido do julgar o outro. Eu tenho divagações maravilhosas comigo mesma, mas na hora de passar para palavras, eu não sei explicar. Mas vou tentar compartilhar sobre a paz que eu senti durante um tempo em que eu não fiz do julgamento uma rotina diária (e me vigiei e meditei muito para alcançar isso, naqueles dias). E o sentimento de paz e leveza foi o que mais marcaram esse tempo. E percebi que minhas maiores perturbações, decorrem do querer entender (que é julgar) o outro em determinados aspectos que não é da minha conta. Pois descobrir certas coisas não muda em nada as nossas vidas.

Sabe quando alguém faz algo de ruim e a gente fica batendo a cabeça tentando entender a motivação da pessoa? Pois é. Eu faço muito isso se eu não me vigiar. Mas... do que importa? O que foi ruim pra nós, já foi feito. E no fim, o motivo real da pessoa pode até ser determinado de maneira correta, mas como iremos saber a não ser que a própria pessoa nos conte? Sem contar que, seja lá qual for o motivo, o dano já foi causado. O que acaba importando é como quem se machucou irá lidar com isso.

Julgar, pode parecer ruim só pra quem sofre o julgamento. Mas também é ruim pra quem dá a sentença. Se você reparar, quando o julgar não é saudável, ele gera muita angústia ou algum outro sentimento negativo, como raiva. Visto que julgar, geralmente é associado a algo ruim, né? Geralmente julgamos sempre que queremos denegrir alguém. Ou queremos entender a postura de alguém numa agressão. Julgar envolve coisas ou pessoas e talvez até nós mesmos, numa vibração que não é muito boa. E eu creio que tudo é energia. Então se você se associa com algo de baixa vibração, sua vibração segue o ritmo.

No meu caso eu tentava entender comportamentos negativos, me perguntando o que levava as pessoas para agirem de determinadas formas. Destrutivos não apenas com os outros, mas com eles mesmos. E pelos céus, como eu sofri! Não foi pouco. E tentar entender o comportamento alheio me levava a justamente o que eu questionava... Ligar a televisão pra mim e assistir jornal, era apenas para que eu caísse em prantos. Até hoje eu evito, mas não choro ou fico revoltada. Não vejo para não baixar minha vibração. Prefiro selecionar o que eu vou realmente entrar em contato. Enfim. Mas tenho que sempre exercitar que as pessoas são o que elas conseguem ser, que cada um tem um nível de consciência e por ai vai. Tenho que bater na tecla como um disco arranhado, mas um dia eu absorvo isso. Ah se absorvo! hahaha

Então o post de hoje foi isso. Sobre essa prática tão comum e cotidiana para todos nós, por mais que pareça algo super de boas, no geral não é uma prática saudável. É algo que nos pesa e depois jogamos o peso de volta pra algum outro momento ou pessoa, mas só da gente ter pego aquela energia... Nossa. Faça esse teste, tente ficar sem julgar tanto por uma semana. Acho que em uma semana já dá para sentir a paz e a leveza mais presentes quando julgamos menos o outro. É complicadinho, mas a gente tem que lembrar que cada um tem uma estrada, um caminho, uma consciência, os desafios e aprendizados que escolheu passar, o nível de consciência e que isso nos faz ter diferentes formas de ver e agir conosco, com o mundo e com as outras pessoas.

Eu, a cobaia exposta do post como exemplo, fico querendo entender tudo por trás de cada ação de n pessoas não é nada maduro. hahaha Eu sou uma pessoa muito fadinha, que queria que o mundo fosse cor de rosa e que todo mundo fosse gentil e agradável. Mas não é assim, né? hahaha Meu soooooooonho é superar esse meu drama de que meu-mundo-utópico-não-existe. E aceitar esse mundo como ele é. Eu estou muito desconectada com a Terra, no momento. É fácil pra mim ter inspirações, meditar. Mas deixar as coisas em ordem no mundo material... ô zona. E o mundo é o que fazemos dele, né? E somos tão diferentes... essa é a graça. Tenho que absorver isso. Será que em 2017 vai? Pois isso me faz perder uma energia enorme. Mas um dia eu chego lá, espero que em breve!

Pois quando a gente decide não julgar, a gente sai do papel de entendedor de tudo, a gente sai do papel dono da verdade, a gente sai do papel "o meu umbigo é o centro do universo", a gente sai do papel de juiz de nós mesmos e dos outros. E isso tira um peso enorme de nós e a gente pode direcionar a nossa energia para algo mais saudável. Algo que realmente nos acrescente. Que nos torne melhores.

Ana Débora, com carinho e gratidão
que possamos julgar menos e amar mais
nas redes sociais rola falta de interpretação de texto
e muito julgamento e falta de respeito
pq não usar esse tempo pra nos melhorar?

2 comentários:

  1. Ahhhhh, eu sou uma pessoa estressada e ansiosa por natureza, embora por fora não pareça huahua. Então ver jornal na tv era uma coisa que me deixava maluca, eu parei de ver completamente.
    Também tento "cagar" para o que os outros fazem, porque se eu pensar muito nisso, minha cabeça fica doendo e eu fico mal por coisas que nem farão diferença na minha vida.

    Infelizmente, a maioria das pessoas julga bastante e principalmente sobre coisas que nem lhe diz respeito.

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou do clube. hahaha Apenas sim e sim e sim pra tudo!

      Excluir

Obrigada pela visita e obrigada por comentar.
Comenta com carinho. *3* hahaha